eSports

League of Legends | Análise por que a RED caiu para o circuitão?

 

Resultado de imagem para red canids 2017
Fonte: Reprodução/Riot Games

2017, primeira etapa. Os lobos representados por, “Dioud“, “brTT“, “Nappon“, “Robo” e “Yoda” conquistam o título pela primeira vez vestindo a camisa. Épocas de glória para equipe e organização. Mas o tempo passa e como dizem, o mundo gira.

Para o começo do semestre em 2018 uma nova matilha já estava definida. Lapidados para o segundo semestre e mesclando brasileiros com coreanos, esse foi o grupo que protagonizou a queda:  “LEP“, “Chaser“, “Sky“, “Sacy” e “Loop“.

Mas o que pode ter acontecido para nomes tão conhecidos terem descido tão baixo? Vamos falar de alguns dos possíveis fatores que podem ter contribuído para o caso.

Desencontro

Imagem relacionada
Fonte: Reprodução/Riot Games

Nós já vimos algumas equipes darem certo com estrangeiros, contudo é sempre uma aposta. Enquanto paiN e Keyd apresentaram ótimos desempenhos com seus coreanos “Olleh” e “Lactea” – “Winged” e “Suno“, “Shadow“, mais conhecido por “Crown” – campeão mundial de 2017 -, teve problemas ao se adaptar em nossas terras. A comunicação é sem dúvidas um fator essencial para um jogo em equipe, principalmente em alto nível. Mesmo pequenas divergências podem ter um impacto irreversível durante o jogo.

Novo Meta

O novo meta pegou todos os times de surpresa. Enquanto a bot lane virava de cabeça para baixo, a selva se voltava completamente para estratégias de afunilamento e pouquíssimos times estavam preparados para se adaptar as novas mudanças. Imersos na bagunça geral a RED também trocou de coach no meio do split, o que pode muito bem ter sido reflexo de complicações internas.

Individual

Sabemos que ao se tratar do cenário competitivo, o coletivo é mais valorizado que o individual. Supõe-se que os jogadores estejam em um nível próximo da equivalência no individual portanto o trabalho em equipe seria o diferencial de cada time. Todavia enquanto “Faker“, tricampeão mundial, reside atualmente no banco da SKT, vimos “Loop” e “LEP” desempenharem abaixo do esperado em algumas partidas. O coreano “Sky” foi bem elogiado durante a competição, porém muitas vezes parecia faltar acompanhamento do time em suas ótimas jogadas.

Com certeza são vários fatores que fazem uma equipe com tantos nomes cair diretamente para o circuito desafiante, mas é fato que os lobos não tiveram o desempenho necessário para brilhar no final deste semestre. Esperamos que eles consigam se reerguer para o próximo ano e voltar a participar da CBLoL, podendo eventualmente conquistar o bicampeonato e até mesmo ir mais longe.